Simbiose máxima: a mala e o tempo

Foto: Creative Commons
O segredo da boa mala está no céu e na terra. Foto: Creative Commons

Após a escolha da dimensão adequada, o primeiro passo para uma mala perfeita – por “perfeita” leia-se: leve, funcional, completa, sem roupas extras e objetos desnecessários – é saber a temperatura do local de destino. Afinal, sua bagagem está diretamente relacionada a esta variável: tempo frio, mala robusta e tempo quente, mala ligeira.

Tufão em Taiwan. Calor senegalês no inverno carioca. Terremoto no Chile. Em tempos de aquecimento global e movimentos tectônicos eufóricos, a única saída para passar uma viagem sem “intempéries” é mesmo se garantir com os sites de meteorologia. Eles são seus melhores amigos, neste momento. Quanto mais cedo você fizer uma consulta estratégica, mais rápido questões como “como faço para arrumar uma bota com pregos na sola?” ou “ainda existem saídas de praia?” serão resolvidas.

Só com os sites de meteorologia você poderá saber qual o volume e a natureza das roupas que deverá usar na viagem. (Aqui vale a dica: a mala que cabe no bagageiro do avião é suficiente para uma estadia de cinco dias em clima quente).

O Climatempo é uma das ferramentas mais utilizadas e abrange o território nacional, com previsões para as praias, aeroportos, regiões geográficas, índice UV e ventos. Se os graus não são suficientes para você decidir se leva ou não um casaquinho, há notícias, efemérides (“Qual a maior temperatura já registrada no Brasil?”) e imagens de satélite dos céus de cada estado brasileiro, em tempo real. Ah, você quer mais? Sem problemas, ainda há canais específicos sobre o agroclima, a possibilidade de chuvas e as ondas do surfe.

Porém, se o caso demanda informações mais específicas, sua fonte de consulta deve ser mesmo o site do Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC)/Instituto de Pesquisas Especiais (INPE). Além do monitoramento de geadas, nevoeiros, queimadas, ondas e qualidade do ar, ele produz boletins e análises técnicas sinóticas (relacionadas às condições meteorológicas em grande escala), cartas de superfície, cartas de altitude e estudos de eventos extremos. Também estão disponíveis previsões a médio prazo para as condições do tempo e probabilidade de precipitação (chuvas) para as capitais brasileiras nas próximas semanas.

No caso de uma saída pelo aeroporto internacional, se seu destino forem os Estados Unidos, a melhor ferramenta será o site do canal The Weather Channel, com relatórios on line real time de tormentas, tornados e furacões, fotos de leitores, vídeos especiais e infográficos apoteóticos. Já se você está se preparando para sair pelo mundo, uma das melhores ferramentas é o Weather Finder. Na contramão do seu big brother americano, ele conta com uma navegação ultra simples e quase nenhuma imagem. Basta clicar no botões das cidades que serão percorridas em sua viagem que as previsões por escrito ganham a tela, assim como a temperatura local, a lua, as nuvens, a umidade e ainda relatórios completos do comportamento atmosférico do dia seguinte e dos próximos 14 dias. Para fidelizá-lo por completo, o Weather Finder ainda oferece informações de voos, hoteis e os passeios Top 10 da cidade escolhida.

E não citamos sequer os mais de 200 aplicativos populares de Previsão do Tempo para IOS e Android dedicados às fases da lua, aos terremotos, furacões, poentes, às pescarias, auroras, marés, pressão atmosférica, à umidade e o que mais sua necessidade de segurança ambiental demandar. Portanto, antes de escolher entre a saia e a calça, dê uns poucos cliques e garanta sua tranquilidade a longo prazo. Como sempre (pelo peso da mala e pelo acerto térmico no figurino), seu corpo agradece.

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *